Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Entra e Senta

Entra e Senta

Sab | 26.06.21

A beleza dos livros usados

Fonte: tumblr

Foi com 16 anos que descobri o meu amor pela poesia. Sobre um banco de jardim, esquecidos ou até abandonados, aguardavam por umas mãos curiosas os sonetos de Florbela Espanca. Fiz daquelas páginas minhas, apesar de já tão manchadas pelo tempo, pois a idade traz sapiência e eu necessitava desta acima de tudo. Acredito plenamente que o que nos está destinado nos encontra, e aqueles versos chamavam por mim por trazerem a mensagem que tão desesperadamente necessitava ouvir. 

E se só de livros novos se fizessem as estantes não encontraríamos tantas surpresas! Conhecendo já o meu gosto pela leitura, são muitas as pessoas que me oferecem livros que já não querem, livros estes que contemplo por alguns minutos antes de os guardar e destes me esquecer. Não é que ainda esta semana encontrei na minha estante um título que estava na minha lista de desejos?

Há também uma certa beleza em ler os apontamentos deixados nas páginas, por vezes até acompanhados por post-its coloridos e faturas de cafés que marcam o progresso da leitura. E o aroma? Não há nova edição que consiga replicar o perfume de um livro que perdeu a cor mas não a essência. É um cheiro que hipnotiza, que torna um simples quarto com livros numa biblioteca.

Saibam ainda que as árvores por abater irão apreciar o vosso ato.

17 comentários

Comentar post